Que Congresso é esse!

publicidade
Gostou? Curta e Compartilhe!
Email this to someone
email
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

A cada dia eu fico mais convencido de que a função do presidente da Câmara dos Deputados é destruir o país, se não for isso, os três últimos deputados que ocuparam o cargo se esforçaram bastante para fazer parecer que é. E pior, parecem totalmente insensíveis aos sinais da sociedade. Mas fazendo uma comparação entre eles, o atual presidente da Câmara, deputado federal eleito por Alagoas, com 143.858 votos (9,86%), Arthur Lyra, tenho que dizer, é “hors concours” nesse assunto. Parece que todas as propostas que estão na pauta dele são sempre contrárias a tudo que o povo brasileiro precisa. O deputado está tão cheio de si que até as regras de tramitação das propostas na casa ele ignora. Ao que parece, para Arthur Lyra, essas regras não valem muita coisa, pois ele vem atropelando sem pena algumas delas para conseguir o que quer, como foi na votação da PEC dos precatórios (essa que autoriza furar o teto de gastos do governo)

É mesmo uma situação difícil essa, mas, por pior que seja, ter um presidente da Câmara que não “está nem aí” para o país, e por isso só pauta propostas de interesse próprio, em detrimento das necessidades da população (principalmente as classes mais baixas), é ele ter um apoio tremendo dentro do Congresso Nacional para aprovar esse “carro bomba” que ele chama de pauta, porque é claro que ele não aprova isso sozinho, mas com a ajuda de todos esses deputados que estão, a cada proposta, empurrando do “barco”, boas quantidades de cidadãos para o afogamento certo. E lembrando do “carro bomba”, pode ter certeza que uma hora ele vai explodir e nós, o povo, é que vamos sofrer os danos e pagar o estrago.

Eu sei que no Congresso há gente honesta e de bom caráter (parabéns a estes heróis pelos ideais de justiça e pela luta em favor da sociedade), mas neste momento me parece certo dizer que eles são uma minoria que está sofrendo, vendo o barco afundar, mas sem mãos suficientes para tapar todos os furos. Mas não desistam, o trabalho de vocês é imprescindível para salvar esse país que ainda assim é maravilhoso. E vamos torcer (e trabalhar) para que o povo pare de votar mal e consiga levar ao Congresso, nas próximas eleições, uma maioria que realmente queira o melhor para todo o país.

Essa composição do Congresso está de entristecer a honestidade e o bons valores que ainda se acham por aí, mas ela sempre pode melhorar com novas eleições, sempre existe esperança. Da minha parte, algumas condições que o meu candidato precisa ter para 2022 são: não ser o Arthur Lyra (óbvio), não pode ser apoiador do Arthur Lyra, não pode ser amigo do Arthur Lyra, não pode ter votado em nenhuma proposta que prejudique o combate à corrupção, precisa ter apoiado e lutado para a aprovação da prisão em segunda instância e fim do foro privilegiado, não pode ter apoiado a proposta que enfraqueceu a lei de improbidade administrativa, não pode ter votado a favor da PEC da “vingança” e não pode ter apoiado o estouro do teto de gastos do governo com a PEC dos precatórios. Poderia escrever muitas outras condições, mas já nessas dá para separar o “joio do trigo”. Vamos lá Brasil, ainda existe esperança!

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *